"CAUSOS" & ACASOS... Postem o seu aquí.

Iniciado por [email protected], 27 Abr 2009, 17:52

tópico anterior - próximo tópico

0 Usuários e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Paulo52®

30 Abr 2010, 20:50 #120 Última edição: 30 Abr 2010, 21:16 por Paulo52
Verdão  ,vc  ta  parecendo pescador ,  mas  vou  acreditar ta ,ai  a  nossa  gatonet\ ??? ??? ??
  • Localização desse usuário é: Campo Grande MS
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 13 anos.
Você que ainda não aprendeu a postar corretamente e com fotos
Clique Aqui





UMA  LINGUA  AFIADA  PODE  CORTAR  A  PROPRIA GARGANTA .

Paulo52®

  • Localização desse usuário é: Campo Grande MS
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 13 anos.
Você que ainda não aprendeu a postar corretamente e com fotos
Clique Aqui





UMA  LINGUA  AFIADA  PODE  CORTAR  A  PROPRIA GARGANTA .

Batista

01 Mai 2010, 18:40 #122 Última edição: 01 Mai 2010, 18:41 por Batista
Gente, eu tenho um site sobre eletõnica.


Sempre estão me enviando consultas, as vezes vem alguma aberração como a que eu recebi hoje:


Mensagem: nÂofunciona sÒfica picondo  alus doestade baike 
Quem escreve assim não pode ser técnico.
::)
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 30 anos.

carlosverdao

Citação de: Paulo52 em 30 Abr 2010, 20:52
:-X :-X :-X :-X :-X


palhaço kkkkkk



realmente não dar pra decifrar hehehehe

Mensagem: nÂofunciona sÒfica picondo  alus doestade baike 
Quem escreve assim não pode ser técnico

o cara deve sre do outro mundo!
  • Localização desse usuário é: SALVADOR BAHIA!
  • Minha forma de trabalho é Trabalho em casa
  • Tempo de Experiência em bancada: 09 anos.
[moveup]Quer relaxar um pouco a cuca? Ler piadas e descontrair?
CliqueAqui


a gratidão é o minimo que se espera de muitos, para com poucos que se disponibiliza em ajudar, diga pelo menos obrigado!

Batista

Creio que o cara quis dizer que o aparelho não liga e fica aceso o led do stand by


:'( :'(
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 30 anos.

[email protected]

Karammba! Eis que surge um novo idioma... Deve ser uma mistura de grêgo com chinês e com uma leve pitada de marciano...
  • Localização desse usuário é: Itapetinga - BA.
  • Minha forma de trabalho é Trabalho em casa
  • Tempo de Experiência em bancada: 33 anos.

[email protected]


Bom, acredite quem quiser, mas essa é verídica, nada a ver com eletrônica.
Lá pelos idos de 1971/72, estava eu então com meus 12- 13 anos e como era costume, fui passar o fim de semana na róça com os primos (interior da Ba., onde resido atualmente).  Era apenas meia dúzia de casas, se tanto e ficavam enfileiradas ao longo da pista. Aquí, quando nasce um bebê, eles tem o costume de chamar todos os parentes e conhecidos para tomar "uma temperada" (cachaça com ervas), hehehe... claro que eu não bebia na época e nem meus primos; fomos lá apenas porque não tinha outra coisa prá fazer. Então, era noite e estávamos todos e mais algumas pessoas sentadas num  daqueles bancos compridos feitos de madeira.  Havia um gato daqueles pardos ainda meio novo perambulando prá lá e prá cá e no canto da casa (feita de pau-a-pique, diga-se de passagem) uma geladeira movida à querozene; num outro canto, no chão, um fifó (candeeiro, um frasco com querozene e um pavio) aceso.
    E lá vem o "bechano" desfilando pelo corredor, passa tirando uma fina no candeeiro e... VUM!  Começou a pegar fogo na cabeça do desinfeliz!
   Ato contínuo, o quadrúpede sai em desabalada carreira com a labareda sobre a cabeça corredor afora e enfia só a cabeça numa poça d'água que havia se formado pela chuva... O silêncio que estava na hora era total e deu prá ouvir aquêle "TSSSS"  com a chama sendo apagada... Nem precisa dizer que foi uma risadaria geral e teve gente que passou mal de tanto rir...
   Um dia vou encontrar um desses primos prá confirmar a estória pois aqui tem gente que não acreditou, hehe
  • Localização desse usuário é: Itapetinga - BA.
  • Minha forma de trabalho é Trabalho em casa
  • Tempo de Experiência em bancada: 33 anos.

[email protected]

E tem mais...



       
       
       
  •        E por falar em lelé  da cuca (vide post do Verdão), lembrei duma que quando contei prá uma certa  turma de um certo banco onde eu então labutava, fiquei numa situação meio  desconfortável, diga-se de passagem...   Lá vai:

    Quando eu era   criança, morando ainda no interior da Ba., conheci um cabra apelidado de  Jipinho. A razão do apelido, segundo contam é que  ele era uma pessoa normal, estudante e de  família classe média. O pai, prometera ao mesmo que se ele fosse bem nos  estudos lhe daria de presente um Jipe, veículo muito usado na época por  fazendeiros. Acontece que o velho não cumpriu o prometido e simplesmente o  filho endoidou, pirou o cabeção e se enfeitou de Jipe, colocando uma frente e  uma traseira imitando o veículo, pendurou no corpo e saiu pelas ruas da cidade  imitando o barulho do motor  e fazendo  manobras como por ex: marcha-à-ré para estacionar, troca de marchas, etc. Soube  também que ele vagava pelas  estradas nos  diversos municípios da região (sul da Ba.)  dando uma de "eu sou um Jipe ".   Depois  que se passaram alguns meses da gozação da turma, o que mais zombou da minha  cara de repente entra na sala com uma revista 4Rodas (se não me engano) nas  mãos, dizendo: -Cara você vai ter que me perdoar ... Na hora não entendi  nada, mas quando olhei a revista, lá estava  um  motoqueiro viajante que enviou fotos  e entrevista com o tal Jipinho...
        Anos depois, soube  que o mesmo morrera num acidente de trânsito, ironia...


    Procurei esta estória na Net, mas ainda nada achei.


  • Localização desse usuário é: Itapetinga - BA.
  • Minha forma de trabalho é Trabalho em casa
  • Tempo de Experiência em bancada: 33 anos.

Paulo52®

Essa  acabou  de  acontecer ,
camarada  me  chega  com  uma  tv  gradiente  HT M 299SC , diz que  tinha  ficado  um  mes  em  outra  oficina  e  o  "tecnico"  disse que  era  o  fly ,veio faltando  um  diodo  do  vertical e  um  resistor de 1r , coloquei  novos , ligue  ,pa foi-se  o  resistor  do  vertical  ,troquei  de  novo e  coloquei  outro  vertical(La7841  )  pimba  na  mosca , pior    que  o  "tecnico  "  tinha  fuçado  em  tudo  e  pior  , a  impressão  que  ele  usou  aquelas  soldas  em "barras " que  se  usa  pra  soldar  chapas  de  zinco ,  durma-se  com  um  barulho  desses ,aff
  • Localização desse usuário é: Campo Grande MS
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 13 anos.
Você que ainda não aprendeu a postar corretamente e com fotos
Clique Aqui





UMA  LINGUA  AFIADA  PODE  CORTAR  A  PROPRIA GARGANTA .

Sergio Eduardo

Cara!!! no começo das minhas atividades como técnico proprietário de oficina de eletrônica, arrumei um parceiro para me ajudar recém formado, logo de cara dei-lhe uma tv Telefunken aquela com quatro Tip na saída vertical, o defeito era um diodo de comutação rápida, o Cara colocou um diodo retificador comum, o aparelho não funcionou nem a pau, vedo seu equivoco, pedi a ele que coloca-se o diodo correto, ele indignado me disse, mas diodo é tudo igual, respondi, coloque uma banana no lugar que vai funcionar do mesmo jeito; pois bem o tempo passo hoje ele trabalha por sua conta, mais ele não esqueceu e todas as vez que nós encontramos ele tendo oportunidade me faz este trocadilho, "coloque uma banana que vai funcionar".

O bom desta historia é que ele aprendeu a diferenciar um diodo de comutação, rápida de um diodo retificador.     



           
  • Localização desse usuário é: São Paulo/SP
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 31 anos.

jacunda


jacunda

          Estão lembrados do acidente com o césio 137 de Goiânia, onde morreram várias pessoas, devido o dono de um ferro velho ter aberto um aparelho de RAIOS-X?
          Pois bem... Antes de começar a contar o fato ocorrido comigo, para que vocês possam entender melhor o acontecido aqui, vou descrever mais ou menos como é a minha região.
          Eu moro em uma cidade chamada Bagre, localizada em uma ilha que tem em média oito mil quilômetros quadrados, na região do baixo Tocantins, porém bem próximo do Arquipélago do Marajó. Meu município está próximo das cidades de: Curralinho, Oeiras do Pará, Breves, Melgaço e Portel. O transporte para chegar aqui é somente via marítima, levando em média 12 horas de Bagre a Belém, Capital do Estado. Aquele que tiver um pouco mais de curiosidade recomendo que pesquise no mapa e terá mais informações deste município.
        No período em que aconteceu o acidente em Goiânia, a Petrobras estava fazendo pesquisas no município de Curralinho com equipamentos de perfuração, sondagem de solo, entre outros.
          Nesta mesma época era muito comum haver regatões (TIPO DE COMÉRCIO QUE SE FAZ EM EMBARCAÇÕES), fazendo seu trajeto Bagre - Curralinho, Curralinho – Bagre, levando mercadorias e trazendo produtos, como por exemplo: PALMITOS DE AÇAÍ, para serem industrializados aqui em Bagre. Então, as coisas eram muito difíceis, o telefone funcionava em um posto da Telepará e para se conseguir uma ligação era necessário tempo e paciência, a energia elétrica era mantida pela prefeitura, muito precária e funcionava das 18h00min às 22h00min, portanto não tínhamos energia elétrica durante o dia, apenas aquelas pessoas que tinham um poder aquisitivo melhor possuíam um conjugado de energia (BENDITA PRIVATIZAÇÃO QUE OBRIGOU AS EMPRESAS A COLOCAREM ENERGIA E TELEFONE EM TODAS AS CIDADES BRASILEIRAS). Hoje nós temos energia e telefone 24 horas.
          Havia muitas serrarias com conjugados próprios e eu prestava serviços de manutenção nos geradores e motores elétricos em geral. Nos tempos de folga ficava trabalhando em minha oficina, tipo ELETROELETRONICA ou faz tudo. (GOSTAVA DE MONTAR UM TRANSMISSOR DE FR!). rsrsrsrs!
          Acredito que com todas essas informações já é possível ter uma idéia de como eram as coisas por aqui.
          Certo dia eu estava em minha oficina por volta das seis horas da tarde quando chegou um amigo chamado Clodival que trabalhava como regatão na região de Curralinho, ele trazia nas mãos um objeto, ao qual ele chamava de bateria e perguntou-me se eu poderia recarregá-la. Peguei o objeto de suas mãos e comecei a observá-lo, que para mim nada tinha de bateria, era algo cúbico, com os quatro cantos arredondados, muito bem lacrado com parafusos tipo allen, muitos parafusos! O lado superior era dividido em quatro partes e cada divisão tinha conectores, a coisa toda era feita de alumínio, como disse, muito bem aparafusadas tanto a parte superior quanto a parte inferior.
          Depois de analisar a coisa e não entender o que era, falei ao Clodival: - isto não é bateria!
         - E então o que é isso? Falou o Clodival.

          Então eu respondi: - não sei não! É teu este negócio?
          -Não, não é meu! Um senhor lá no município de Curralinho me pediu para trazer, dizendo que era uma bateria. Tu achas que é? Disse Clodival.
          E eu lhe disse: - Rapaz! Se eu tivesse a chave do tipo deste parafuso, eu iria abrir e ver o que tem aí dentro, só assim é possível ter uma idéia do que se trata, porém não tenho.
          Clodival já de saída me disse: - Faz o seguinte, fica com ela, consegue a chave, abre e quando eu chegar de viagem eu venho aqui contigo, tudo bem?
          Por falta de chave, guardei o objeto em um canto da oficina.
          Passados alguns dias, chegou outro amigo, que também gostava de mexer com eletrônica, viu a coisa lá no canto, curioso, perguntou do que se tratava e eu relatei o ocorrido. Então ele disse que tinha a chave na casa dele e imediatamente foi buscar.
          Já de posse da chave, começamos a abrir a coisa pela parte superior, tiramos todos os parafusos e começamos a forçar com uma chave de fenda para poder abrir, quando finalmente conseguimos, comecei a analisar e notei borrachas de vedação, aquilo tudo muito limpo a ponto de brilhar, várias placas com componentes eletrônicos, tais como: circuitos, integrados, transistores e etc. Em um canto havia uma placa separada e nela uma cápsula transparente com algo brilhante dentro, bem ao lado da cápsula estava um símbolo em forma de trevo com um enorme ponto de exclamação, indicando que aquilo era radioativo e ao lado estava escrito em letras bem grandes "CAUTION RADIATION!"
          O meu susto foi imenso, dei um pulo e fiquei pálido. O meu amigo ao ver minha reação me perguntou: o que aconteceu? E eu não conseguia falar, só fazia apontar pra coisa, até que ele prestou atenção, aí ficamos os dois em pânico. Ficamos sem saber que fazer, até que um de nós conseguiu falar, ou raciocinar, decidimos que tínhamos de fechar a coisa. Pegamos duas varas de aproximadamente dois metros e com muito esforço e sincronismo, conseguimos colocar a tampa de volta, aparafusamos tudo de novamente e ficamos pensando em o que fazer com aquilo. Foi então que cheguei à conclusão que tínhamos de entregar à polícia, pois, ela na certa saberia que fazer com a tal coisa.
Naquela época quem estava assumindo a delegacia era o Sr. Melé, escrivão. Contamos todo o ocorrido e ele de prontidão disse que tínhamos de buscar a coisa e deixá-la em uma cela separada, e assim foi feito. O Sr. Melé separou os presos em uma cela nos fundos da delegacia e a coisa ficou em uma cela exclusiva e ordenou que ninguém se aproximasse daquela cela!
         Amigos, desde então começou o maior rebuliço nesta cidade. Os presos queriam fazer rebelião, pois se achavam prejudicados e com medo da tal radiação. Ninguém passava nas proximidades da delegacia, pararam as brigas, intrigas, os pequenos delitos, ninguém queria ser preso naquela delegacia com medo do objeto que começaram a chamar BOMBA NUCLEAR.
          Enquanto isso, o Sr. Melé ficava o dia todo no posto telefônico, ligando para o corpo de bombeiros, guarda nacional, exército, por fim Petrobras. E o pior de tudo, é que toda vez que ele ia ao telefone eu era intimado a ir junto explicar como que era a coisa e repetia a história novamente. Como naquele tempo a foto digital ainda não existia, eu tinha que fazer um desenho de como era o objeto e bem detalhado. O negócio chegou a um ponto tão intrigante que começou a ser noticiário nos jornais da capital aqui do Pará.
          Alguns dias depois chegou um helicóptero, então fui chamado à delegacia e lá estava um cidadão franzino, com uns óculos de lentes bem fortes, o qual se dirigiu a mim perguntando se fora eu quem tinha achado o tal objeto. Eu relatei tudo que tinha ocorrido desde o princípio e ele me informou que era da Petrobras e que o objeto tinha sido furtado da área de pesquisas no município de Curralinho. Disse-me também que o mesmo era um sensor, me explicou melhor o funcionamento: O objeto era enterrado e conectado a um computador, nas proximidades dele detonava-se um explosivo, também enterrado, as ondas de choques iam até o fundo da terra e ao se chocarem com alguma coisa, as mesmas retornavam e chegavam ao sensor (A COISA), que por sua vez enviava os dados ao PC. Fazendo a leitura e assim era possível melhor analisar o solo. Disse-me também que o único perigo seria se eu tivesse quebrado a cápsula que continha o material radioativo, o qual não soube me explicar o grau de periculosidade. De posse do objeto, dirigiu-se ao helicóptero e partiu.
          Após alguns dias chegou o Clodival, dizendo ter vindo buscar a bateria.
          Eu lhe respondi: - Rapaz, se tu soubesses a confusão que deu este negocio aqui. Então expliquei tudo a ele e o orientei que procurasse a delegacia e pedisse um boletim de ocorrência do acontecido para que ele levasse ao senhor que dizia ser o dono do objeto. Foi então que Clodival assustado me disse: Tu és doido é? Vá que eu chegue lá e me prendam? Vou não! E foi embora.
         Amigos, vocês podem até pensar que é mentira o meu relato. Porém é verdade, posso ter aumentado algumas coisas para ganhar um tom cômico, mas o fato foi real.
          Passado alguns dias, me deu uma grande febre!... Só que esta é outra história... Kkkkkkk!!!
Abraços,
Albino.

[email protected]

  Pois é camarada... Poderia nem estar hoje conosco. O fabricante do artefato deveria colocar um aviso no mesmo, do lado de fora, né? Falha gravíssima da parte deles.
  • Localização desse usuário é: Itapetinga - BA.
  • Minha forma de trabalho é Trabalho em casa
  • Tempo de Experiência em bancada: 33 anos.

skaravelhus

certa vez chegou um cliente com uma tv 29 philco,colocou o aparelho balcão, pegou um cartão meu e já estava indo embora falando que eu podia consertar a mesma,uma pressa terrível...eu falei não senhor temos que fazer um cadatro,mas é rapido argumentei.bom,fiz o orçamento liguei pro cidadão passei o valor e ele nen pediu desconto,no dia marcado ele veio retirar o aparelho me pediu pra por no carro,coloquei no carro o cara olha pra mim e diz,eu vou até em casa buscar o dinheiro...na hora fiquei se ação...e disse tudo bem,mas logo  o choque passou e eu falei pro cara puxa amigo me desculpe pois esqueci de ligar o cabo dos alto-falantes, retirei a tv do carro coloquei no balcão e disse ,enquanto vc vai na sua casa buscar meu dinheiro eu ligo o cabo...resumindo depois de mais de uma semana a esposa do sem vergonha foi retirar a tv.
sozinho voce é ninguém!!!

Paulo52®

Vc  devia  mandar  de  presente  atraves  da  esposa  um  vidro  de  oleo  de  peroba , :-X :-X :-X :-X :-X :-X :-X :-X :-X :-X
  • Localização desse usuário é: Campo Grande MS
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 13 anos.
Você que ainda não aprendeu a postar corretamente e com fotos
Clique Aqui





UMA  LINGUA  AFIADA  PODE  CORTAR  A  PROPRIA GARGANTA .

skaravelhus

óleo de peroba é pouco...eu estaria até agora esperando a minha grana!!!eu já passei por cada uma amigo,dá pra escrever um livro!!!
sozinho voce é ninguém!!!

tamaralan

 ::)  resolvi fazer uns videos dos causos que sei, e postei no you tube vejam e depois comentem. muito divertido. :-X  http://www.youtube.com/watch?v=1ah6hrTuUuI

carlosverdao

Citação de: tamaralan em 26 Set 2010, 14:23
::)  resolvi fazer uns videos dos causos que sei, e postei no you tube vejam e depois comentem. muito divertido. :-X  http://www.youtube.com/watch?v=1ah6hrTuUuI

realmente muito engraçado kkkkkkkkkkkk, tem horas  que da vontade de fazer isto mesmo   rsssssssss
  • Localização desse usuário é: SALVADOR BAHIA!
  • Minha forma de trabalho é Trabalho em casa
  • Tempo de Experiência em bancada: 09 anos.
[moveup]Quer relaxar um pouco a cuca? Ler piadas e descontrair?
CliqueAqui


a gratidão é o minimo que se espera de muitos, para com poucos que se disponibiliza em ajudar, diga pelo menos obrigado!

buscape101

Citação de: B[arroba]ddo em 30 Mai 2009, 20:19
   Ha, ha, ha.... Não se preocupe, amigo. Deve ter técnico aí que acha que está "ouvindo coisas", ou que "tomou todas" mesmo, he, he.

    Pois saiba que tenho ouvido fino, consigo escutar frequências muito altas e acho que vc também...
No tempo em que dava aulas práticas, alguns alunos, depois que colocavam um tv prá funcionar, mas sem gerar imagem e nem som, me perguntavam se estava oscilando, pois eu, em muitos casos (não em todos, é claro), consigo ouvir o ruído da alta frequência. O som que ouvistes, é proveniente do trafo...
    A 1ª vez que aconteceu comigo, estava sòzinho e tinha acabado do consertar um amplificador, que estava sem o escapamento ( caixas, he, he), achei que estava ouvindo uma voz do além, é mole ? Até eu descobrir de onde vinha o som, rapaz...  Cheguei a achar que era paranormal... 

...rapaz...nao e trafo nao...rsrsrsr e sim o rele de saida dos sorroud...rsrrsrs ..a 1 vez tambem axei esquisito..e resolvi ver de onde vinha...kkkkk

silvanoservitec

01 Out 2010, 12:59 #139 Última edição: 01 Out 2010, 13:04 por silvanoservitec
hehehe estou rindo até agoar do video do colega (eu gostava de acender spray assim.. mas com cliente.. vou pensar heeh)..
30 anos de oficina e pavio meio curto já passei muitas (ando é meio esquecido).. decada 87 (sarney) abri uma oficina em frente um Bar numa saida da cidade (*pra zona riural) bar famoso eu com uns 28 anos  era bem forte  esquentado... os caras vinham cedo traziam aparelhos iam pro bar, etc a tarde vinham cheios de pinga pegar o aparelhos deles, era F..a... de vez em quando eu pegava um e leva-la  no meio da rua e dizia some daqui com esse aparelho e num volt mais...
agora coim 50 anos tem mais de 10 que não faço isso, tbm centro da cidade... mas livre não fica..
a 1 mes:
Chega carinha da roça com rec satelite century esse que o modulador fica bambinho já d efabrica.. tudo quebradinho.... olhei dei orçamento 40,00 o cara pode fazer.
a tarde vem ele.. deixo ligaod numa tv mostro desligo entrego a ele
ele pergunta:
Tá funcionando?
falei tá vc não viu..
Ele pegou (hã eu pus ums PORQUINHA) não é a viuva do porco .. no conector F coloco em todos
ele pegou o conector r apertou pra esquerda pra direita virou o recepytor
apertou apertou virou.. uns 2 ou 3 minutos parecia uam eternidade
aí já passa um fila na minha cabeça estrangulando o cara.. já vi tudo..
eu falava cara vc vai estragar isso
depois de um século ele disse
RETIRA ESSA PORCA FORA que vou levra sem ela pra ver se FICOU BOM MESMO...
expliquei expliquei.. e ele apertando o conectort..
eu ficando puto (na decada de 80/90 já tinha mandado ele na rua)...
aí fiquie puto retirei a porca..
Ele pegou e disse tem GARANTIA? ???
Falei te
mas se vc voltar com isso QUEBRADO AQUI TE DOU UMA .po..DA..( o site edita palavraõ hehehe era POR RRA   DDAA
aí o nanico fiocu bravo, rateou pra lá pra cá disse que eu não podia falar isso come le
(e com razão, mas a razão já tinha dado pipa).... falei falei , ele falou parecia briga de criança...)
ele falou me dá  PORCA QUE EU VOU LEVAR PRA EU POR EM CASA.... falei me dá isso aqui e eu pus aporca
ele paga com 50,00
não tiah troco
minha esposa vou trocar e ficamso os dois xingando.. ele NUNCA MAIS VOLTO AQUI, falei não volta memso
se eu soubesse que vc era doido não tinha feito o serviço...
pegou troco e sumiu.... Ufa...
  • Localização desse usuário é: Espirito Santo
  • Minha forma de trabalho é Loja Especializada
  • Tempo de Experiência em bancada: 34 anos.